Quem somos

QUEM SOMOS

Criação da Escola

A Escola de Contas Alberto Veloso - ECAV foi criada como unidade administrativa do TCE-PA, subordinada à Presidência, por meio da Lei Complementar n° 081, de 26 de abril de 2012, publicada no DOE, edição de 27/04/2012.

O Tribunal de Contas do Estado do Pará, por intermédio da ECAV, disponibiliza aos servidores, jurisdicionados e controladores sociais mais um instrumento para o aperfeiçoamento da Gestão Pública, ressaltando a sua vocação formativa e orientativa, promovendo a interação e a aproximação com a sociedade.

Competências

Ato 67, Art. 2º Compete à Escola de Contas “Alberto Veloso”:

I - promover ações de capacitação e qualificação profissional dos servidores do Tribunal;

II - difundir conhecimentos aos gestores públicos;

III - contribuir para a efetividade do exercício do controle externo.

IV - planejar, com base no diagnóstico e nas diretrizes formuladas pela área de Gestão de Pessoas, gerenciar e avaliar as ações do Plano de Educação Coorporativa do TCE-PA;

V - planejar, promover, organizar, realizar e avaliar ciclos de  conferências, seminários, cursos, palestras, debates, estudos e pesquisas em torno do papel do Estado e de questões pertinentes à administração pública, na área de interesse do Tribunal de Contas;

VI - planejar, promover, gerenciar e avaliar ações educacionais voltadas ao público externo que contribuam com a efetividade do controle externo, a melhoria da gestão pública estadual e a promoção da cidadania;

VII - planejar, promover, desenvolver e coordenar programas de graduação e pós-graduação lato sensu e strictu sensu, por meio de convênios e acordos com instituições de ensino credenciadas;

VIII - analisar e decidir quanto à demanda referente à participação de servidores do Tribunal em cursos e/ou eventos de formação e capacitação interna ou externa, avaliando os seus resultados;

IX - coordenar, desenvolver, promover e incentivar as atividades de pesquisa e de extensão;

X - incentivar, promover e disseminar a produção de material técnico-científico em matérias de interesse da administração pública, bem como do conhecimento e das boas práticas acumuladas pelo TCE-PA;

XI - fomentar e estabelecer convênios, acordos e parcerias com outras instituições públicas ou privadas que tenham por objeto contribuir para o cumprimento de sua missão;

XII - dinamizar e integrar o trabalho cooperativo e colaborativo com outras instituições de ensino e pesquisa, visando estruturar-se como uma organização em rede;

XIII - promover a seleção e gerenciamento do seu corpo docente;

XIV - implementar programa de formação de docência interna, com objetivo de compor e manter corpo docente;

XV - coordenar trabalho de editoração de publicações técnicas-científicas do

Tribunal;

XVI - administrar e organizar a biblioteca e o acervo bibliográfico do TCE-PA;

XVII - desenvolver outras atividades inerentes à sua finalidade.

Público-Alvo

Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Pará, Jurisdicionados e Controladores Sociais.

Denominação da Escola

Por sugestão do Conselheiro Nelson Chaves e referendada por unanimidade por seus pares, em sessão plenária, do dia 09/09/2010, foi aprovado o nome da Escola de Contas “Alberto Veloso”, no intuito de homenagear servidor do Tribunal, falecido no ano de 2010. A denominação foi aprovada por meio da Resolução nº. 17.893, de 16/09/2010.

Estrutura Organizacional

Ato 67, Art. 3º A Escola de Contas Alberto Veloso conta com a seguinte estrutura:

  • Conselho Consultivo;
  • Diretoria Geral;
  • Coordenadoria de Ensino, Pesquisa e Extensão;
  • Coordenadoria de Acervo Técnico e Informação;
  • Coordenadoria Acadêmica;
  • Gerência de Expediente.